SALVADOR @ Morte de economista pela PM será apurada com celeridade, diz Maurício Barbosa - Observador Independente

BAHIA

20 de septiembre de 2018

SALVADOR @ Morte de economista pela PM será apurada com celeridade, diz Maurício Barbosa

Márcio foi morto durante uma ação da PM. Foto: arquivo pessoal     




O secretário de Segurança Pública da Bahia, Maurício Teles Barbosa, garantiu celeridade nas investigações da morte do economista Márcio Perez Santana, de 41 anos, baleado durante uma ação da Polícia Militar no bairro do Costa Azul, em Salvador. O caso aconteceu na última quarta-feira (19/9) e testemunhas falam em execução.

“Vamos investigar com celeridade e esclarecer como o fato ocorreu”, garantiu o secretário. A SSP determinou que a apuração seja feita em conjunto entre o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e a Corregedoria da Polícia Militar. A pasta não disse se os policiais envolvidos na ação foram afastados.

CASO

Márcio foi atingido por pelo menos dois tiros, durante a noite, e capotou o veículo que dirigia, onde também estava sua namorada, que não se feriu.

Uma testemunha que, por enquanto, não quer se identificar, diz que os agentes foram realizar uma abordagem, sem o giroflex ligado. Neste momento, a vítima deu partida no carro, sem ter notado que se tratavam de policiais. Se iniciou então, a perseguição, com tiros, e Márcio capotou o carro na altura do bairro Costa Azul, em um canteiro.

A situação envolveu uma guarnição da 58ª Companhia Independente, localizada em Cosme de Farias, bairro distante cerca de nove quilômetros da região.

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas