SALVADOR @ Polícia Federal prende ex-secretário de Aquidabã / SE - Observador Independente

BAHIA

29 de septiembre de 2018

SALVADOR @ Polícia Federal prende ex-secretário de Aquidabã / SE

Segundo o MPE, prisão faz parte da 'Operação Hígia'. / Crédito da foto : SE Notícias / Divulgação  





Na madrugada deste sábado (29), a Polícia Federal cumpriu o mandado de prisão do ex-secretário municipal de Aquidabã, Sérgio Joás Santos, no aeroporto de Salvador (BA), como parte da 'Operação Hígia'. Ele é suspeito da prática de diversos crimes, entre os quais fraude a licitação, lavagem de dinheiro e organização criminosa.

De acordo com o Ministério Público Estadual (MPE), o empresário estava viajando para fora do país e a defesa dele havia peticionado no processo criminal, informando que o destino final seria a cidade de Fortaleza, mas para o MPE houve uma clara tentativa de fuga, já que o ex-secretário embarcou em um voo com destino à cidade de Salvador.

O empresário será trazido de Salvador para Aracaju por equipes da Polícia Federal e custodiado provisoriamente na carceragem do Comando de Operações Especiais da Polícia Civil de Sergipe (Cope) até a próxima segunda-feira (1º).

A defesa do ex-secretário informou que constam nos autos do processo que foi comunicada a chegada do cliente à Salvador que não haveria motivos para fuga, já que ele, segundo o advogado Manoel Luiz de Andrade, estaria voltando para o Brasil para se entregar.

Operação Hígia

A Operação Hígia também é decorrência da Operação Antidesmonte, deflagrada pelo MPSE e pelo TCE/SE no final de 2016.

Investigações realizadas no âmbito da Antidesmonte revelaram manobras de alguns dos investigados, atualmente réus em processo criminal já ajuizado na Comarca de Aquidabã, para burlar a ordem de pagamento dos credores do município, bem como para dificultar a fiscalização do período de transição de governo, após das eleições de 2016, pelas equipes de inspeção do Ministério Público e do Tribunal de Contas.

O nome da operação, HÍGIA (figura da mitologia grega ligada a saúde, limpeza e sanidade), deve-se ao tipo de serviço contratado de forma fraudulenta, coleta de lixo e limpeza urbana.

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.
O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.
VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas