SALVADOR @ Quadrilha suspeita de atacar carros-forte é desmontada; quatro são presos - Observador Independente

BAHIA

28 de septiembre de 2018

SALVADOR @ Quadrilha suspeita de atacar carros-forte é desmontada; quatro são presos

Os quatro integrantes foram encontrados na praia. Crédito da Foto: Divulgação/SSP-BA



Uma quadrilha suspeita de ataques contra carros-forte foi desmontada e quatro suspeitos presos na noite de quinta-feira (27/9) em Salvador. Entre os quatro homens capturados, está José Nilton Carvalho de Souza, conhecido como ‘Do Milho’, 22 anos, e apontado como autor da morte de um segurança da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia (Fapesb), ocorrida há cerca de 1 ano.

Segundo a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), equipes da Rondas Especiais (Rondesp) Atlântico e Baía de Todos os Santos (BTS), além da Polícia Federal, encontraram o grupo na praia da Paciência, bairro do Rio Vermelho.

Com Do Milho, Luís Henrique Freitas Cerqueira, o ‘Dan’, 26, Leandro Lima Souza, o ‘Guegueu’, 24, e Mateus Nascimento Santos, o ‘Gordo’, 22, foram apreendidos um colete de uma empresa de segurança, 2 quilos de cocaína, meio quilo de maconha, quatro balanças e R$ 325 em espécie.

Crédito da Foto: Divulgação/SSP-BA

Além do assassinato do segurança Evandro Silva Lima, ocorrido no dia 4 de setembro de 2017, na Estrada de São Lázaro, Do Milho também matou rivais do tráfico no Engenho Velho da Federação, e é suspeito de ter ligação direta com os últimos casos de tentativa de roubo a carros-forte, em Salvador.

O quarteto foi apresentado no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), na Pituba.

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas