EDITORIAL @ Condenado pelo TJ-BA e inelegível, Isaac Carvalho quer mudar entendimento da Justiça - Observador Independente

BAHIA

11 de octubre de 2018

EDITORIAL @ Condenado pelo TJ-BA e inelegível, Isaac Carvalho quer mudar entendimento da Justiça

Com os pedidos de revisão das sentenças contrário ao comunista, quais as forças ocultas que tentam passar por cima da Justiça / Foto : Divulgação



Com os pedidos de revisão das sentenças contrário ao comunista, quais as forças ocultas que tentam passar por cima da Justiça?


Ex-prefeito de Juazeiro, e condenado pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) por desviar R$ 111,9 milhões da Lei Orçamentária da cidade, em 2009, Isaac Carvalho (PCdoB) tem movido esforços para se tornar elegível. De acordo com o Bocão News, o ex-prefeito recorreu ao Tribunal Superior Eleitoral e o processo chegou ao órgão nesta quarta-feira (10). 

Ficha-suja, Carvalho tenta também no Superior Tribunal de Justiça (STJ) e no Supremo Tribunal Federal (STF) reverter as decisões. Ao longo de 2010, o gestor remanejou ilegalmente recursos orçamentários, mediante emissão de decretos de abertura ilícita de créditos adicionais suplementares, cujo montante chega a aproximadamente R$ 112 milhões. 

Com base na Lei da Ficha Limpa, Isaac não poderia concorrer. Vale ressaltar que o Tribunal de Justiça da Bahia já julgou o pedido e negou, por unanimidade. Carvalho foi condenado em segunda instância, caso parecido com o do ex-presidente Lula.

A Procuradoria Regional Eleitoral na Bahia (PRE-BA) pediu a impugnação da candidatura com base na Lei da Ficha Limpa. Isaac foi condenado pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) em maio de 2016 a ser inabilitado, por cinco anos, a exercer algum cargo ou função pública.

Com os pedidos de revisão das sentenças contrário ao comunista, quais as forças ocultas que tentam passar por cima da Justiça?

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas