JUAZEIRO @ REUNIÃO EM SALVADOR DISCUTE PROCEDIMENTOS PARA IMPLANTAÇÃO DE CASA ABRIGO - Observador Independente

BAHIA

17 de octubre de 2018

JUAZEIRO @ REUNIÃO EM SALVADOR DISCUTE PROCEDIMENTOS PARA IMPLANTAÇÃO DE CASA ABRIGO

Crédito da foto :: Fabiana Diniz/SEDES/PMJuazeiro / Divulgação   




A Secretária de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade Cida Gama participou nesta quarta-feira (17) em Salvador de mais uma reunião da Câmara Técnica para construção da proposta de Regionalização do Serviço de Acolhimento para Mulheres Vítimas de Violência – Casa Abrigo. A reunião contou com a presença de representantes da DEAM, Ministério Público, Defensoria Pública, UFBA, entre outros.

No encontro foram discutidos os fluxos e procedimentos da Casa Abrigo Regional. Para implementar as unidades de acolhimento, três municípios polos da Bahia já fizeram o aceite para sediar a Casa Abrigo e atender suas regiões, entre elas, Juazeiro e, para isso acontecer, precisa atender a critérios que assegurem um serviço qualificado, incluindo atendimento com psicólogos, assistentes sociais e profissionais capacitados.

Para a secretária Cida Gama, a Casa vem para fortalecer ainda mais a Rede de Enfrentamento à Violência contra a Mulher do município. “Já temos uma Rede consolidada em nosso município e a vinda da Casa Abrigo vem para somar ainda mais. É nosso dever enquanto gestão municipal atuar no combate e enfrentamento à violência, evitando que ela aconteça, mas também buscar todos meios disponíveis para dar proteção à mulher em situações já ocorridas”, destacou a secretária.

A Casa Abrigo oferece à mulher vítima de violência doméstica um serviço de abrigamento com caráter sigiloso e temporário de até 180 dias, indicado para casos gravíssimos em que a vida da mulher é ameaçada pela convivência com o agressor, tornando necessário o seu afastamento imediato, com corte de todo e qualquer contato, até a resolução das suas demandas. As vítimas recebem proteção integral que inclui moradia, alimentação, vestuário, apoio pedagógico, atenção à saúde e acompanhamento psicossocial e jurídico. 

“Precisamos reforçar os mecanismos de combate à violência contra a mulher. A implantação da Casa Abrigo em Juazeiro, faz parte do programa de governo da atual gestão e nos possibilitará isso. São Casas que funcionam em regime de sigilo, com toda a interlocução sendo feita através de uma central de acolhimento e apoio de denúncias e sem dúvida vem para fortalecer as políticas públicas voltadas para a mulher”, completou a secretária Cida.



Fabiana Diniz/SEDES/PMJuazeiro

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas