PETROLINA @ HDM/IMIP INFORMA O QUE FAZER EM CASO DE MORDIDA DE PIRANHA - Observador Independente

BAHIA

27 de octubre de 2018

PETROLINA @ HDM/IMIP INFORMA O QUE FAZER EM CASO DE MORDIDA DE PIRANHA

Crédito da foto :: Anna Monteiro-Hospital Dom Malan Imip / Divulgação    




Casos de "ataques" de piranha voltaram a ser registrados pela imprensa local. Como grande parte da população ribeirinha utiliza as águas do Velho Chico para o lazer, principalmente nessa época de proximidade do verão, o Hospital Dom Malan/IMIP de Petrolina informa o que fazer em caso de mordidas dessa espécie.

De acordo com especialistas, os ataques de piranha são incomuns, tendo registros quase que restritos ao período que vai de fevereiro a maio, época de desova da piranha branca, endêmica na região. O ataque, no entanto, não tem fins de alimentação, mas de proteção dos ovos e filhotes de possíveis predadores maiores.

Segundo informações divulgadas pelo Diário de Pernambuco, piranhas jovens alimentam-se de camarões e insetos, enquanto as adultas possuem preferência por peixes menores. Carne humana, portanto, não faz parte do "cardápio" do animal. Então, o normal é acontecer duas ou menos mordidas, para assustar e fazer a pessoa sair de perto dos ovos.

Em caso de "ataque", o banhista deve sair imediatamente da água, lavar o ferimento com água em abundância e tentar estancar o sangue. Em seguida deve dirigir-se ao serviço de saúde de referência, que no caso das crianças é o Hospital Dom Malan. "As mordidas das piranhas não liberam nenhuma substância tóxica, mas é importante fazer o curativo para inibir inflamações", ressalta a diretora médica do HDM Tatiana Cerqueira.

Para prevenir acidentes, o Corpo de Bombeiros orienta que os banhistas devem evitar lugares com águas calmas e turvas, além de locais onde se encontra vegetação às margens do rio.




Anna Monteiro-Hospital Dom Malan Imip

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas