QUANDO O CRIME COMPENSA. BASTA SER DE ESQUERDA E TER DINHEIRO: Cai liminar e STJ habilita Isaac Carvalho para exercício de cargos públicos - Observador Independente

BAHIA

27 de octubre de 2018

QUANDO O CRIME COMPENSA. BASTA SER DE ESQUERDA E TER DINHEIRO: Cai liminar e STJ habilita Isaac Carvalho para exercício de cargos públicos

Crédito da foto :: Reprodução    




Quando a corrupção está instalada onde menos deveria estar, milhões trocam de mãos e sentenças são modificadas sob variadas alegações, NÃO RESTA NADA AO POVO A NÃO SER ACREDITAR QUE O CRIME COMPENSA, desde que o criminoso possa pagar bons advogados e agentes do judiciário. 



Segundo um importante portal de notícias de Salvador, o ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Joel Ilan Paciornik, que recentemente deferiu pedido de tutela e atribuiu efeito suspensivo no processo criminal que tornava Isaac Carvalho (PCdoB-BA) inelegível, decidiu, na sexta-feira (26), que o TJ-BA deve rever a dosimetria da pena anteriormente imposta e assegurou que o deputado federal eleito está habilitado para o exercício de cargos públicos, mesmo depois de sentenciado pelo TJ-Ba. 

Advogados ouvidos pelo Blog de Geraldo José, de Juazeiro-Bahia,  argumentam que resta agora ao ex-prefeito Isaac Carvalho recorrer ao STF (Supremo Tribunal Federal).

Acusado de irregularidades quando era prefeito de Juazeiro (BA), em fatos ocorridos em 2010, Isaac Carvalho foi condenado pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJBA) à pena de um ano, 11 meses e dez dias de detenção em regime aberto. 

O TJBA determinou também, como pena acessória, a inabilitação para ocupar cargo público por cinco anos. Ele recebeu mais de 100 mil votos nas últimas eleições, mas os votos não foram computados em razão do cumprimento provisório das penas.

A assessoria jurídica do ex-prefeito confirma que recorrerá no sentido garantir a absolvição plena de Isaac. Do ponto de vista do deferimento do registro de candidatura, aguarda-se com otimismo decisão da Justiça Eleitoral.

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas