SALVADOR @ Festival Internacional de Artes Cênicas da BA começa nesta terça: 'Programação vem do diálogo com o contexto', diz curador - Observador Independente

BAHIA

26 de octubre de 2018

SALVADOR @ Festival Internacional de Artes Cênicas da BA começa nesta terça: 'Programação vem do diálogo com o contexto', diz curador

Festival Internacional de Artes Cênicas da Bahia é realizado em Salvador
Crédito da foto :: Divulgação/Pati Almeida




O Festival Internacional de Artes Cênicas da Bahia (FIAC Bahia) começa nesta terça-feira (23) e segue até domingo (28), em Salvador. O evento, que está na 11ª edição, é conhecido por levar ao público uma programação que mistura espetáculos e atividades como seminários, oficinas gratuitas e cursos.

Além disso, o Fiac conta com a participação de espetáculos estrangeiros e de vários estados brasileiros. Entre as atrações estrangeiras mais esperadas, segundo a organização, está o palhaço americano Avner Eisenberg.

O público pode conferir atividades ligadas ao evento no Teatro Vila Velha, Instituto Cervantes, Sesc-Senac Pelourinho, Goethe-Institut, Teatro Martim Gonçalves, Espaço Cultural Alagados, Centro Cultural Plataforma, Escola de Dança da UFBA e Escola de Dança da FUNCEB.

A organização do evento espera receber, somente nos teatros, ao menos duas mil pessoas. As demais atividades serão realizadas nas ruas da capital baiana.

Os ingressos são vendidos no site do Fiac, mas o curador do evento destaca que os ingressos podem ser adquiridos na bilheteria dos teatros no dia da apresentação, até meio-dia. Quem passar desse horários para a compra, poderá adquirir o ingresso, duas horas antes do espetáculo.

Programação

De acordo com o coordenador geral e curador do Fiac, Felipe de Assis, o Festival contou com mais de 500 inscrições para apresentações. Desse total, 12 espetáculos foram selecionados.

"Durante o ano, a gente abre para as inscrições, as pessoas enviam os projetos e a gente tem um grupo curador que trabalha na seleção dos grupos. A gente não parte de um critério específico, a gente vai fazendo o trabalho buscando o que é tendência, o que está sendo discutido, observamos o contexto. A programação vem do diálogo com o contexto", explicou Felipe.

O curador destaca, ainda, a importância do festival levar ao público não apenas espetáculos, mas também cursos e demais atividades. "A gente entende que o festival é também um organismo formado. Além da programação artística, a gente dá o mesmo peso a atividades formativas, além da permanência de outros artistas, de fora [estrangeiros], para trabalhar com as pessoas que estão aqui", contou,

Ainda segundo Assis, este ano, outras ações do festival vão acontecer após o evento. Entre elas, já está confirmada a conferência gratuita "Internacionalização das artes cênicas" com a croata, radicada na espanha, Iva Horvat. O evento será no dia 29 de outubro, às 19h, no Goethe-Institut, no Corredor da Vitória, em Salvador.

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas