SALVADOR @ Justiça decreta prisão preventiva de PM que atirou em quatro pessoas no bairro da Barra - Observador Independente

BAHIA

29 de octubre de 2018

SALVADOR @ Justiça decreta prisão preventiva de PM que atirou em quatro pessoas no bairro da Barra

Crédito da imagem :: Reprodução / Vídeo Youtube 





A Justiça decretou a prisão preventiva do soldado da Polícia Militar que atirou e feriu quatro pessoas na Barra, em Salvador, segundo o G1. O Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) afirmou que a decisão foi tomada após a audiência de custódia de Manoel Landulfo Sampaio, na tarde desta segunda-feira (29).

O policial pode responder pelo crime de tentativa de homicídio qualificado e lesões corporais. Ainda de acordo com a publicação, em sua decisão, o juiz argumentou que Sampaio "demonstrou ser uma pessoa perigosa" pela forma como agiu durante a comemoração dos eleitores do presidente eleito, Jair Bolsonado (PSL).

Segundo a Secretaria de Segurança Pública da Bahia (SSP-BA), o soldado foi preso, na noite de domingo, por policiais da Companhia de Patrulhamento Tático Móvel (Patamo) do Batalhão de Choque da Polícia Militar e levado para a Central de Flagrantes.

Informações preliminares dão conta de que o policial teria discutido com um ambulante, sacado a arma e desferido vários tiros, atingindo quem estava por perto. As vítimas foram encaminhadas para os hospitais Português e Geral do Estado.



bocãonews

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.

O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.

VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas