JUAZEIRO @ PALESTRA NO CRAS MALHADA ABORDA TEMA DE VIOLÊNCIA NO NAMORO - Observador Independente

JUAZEIRO @ PALESTRA NO CRAS MALHADA ABORDA TEMA DE VIOLÊNCIA NO NAMORO

Compartilhar
Crédito da foto :: Fabiana Diniz/SEDES / Divulgação     






A Secretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade (SEDES) realizou nesta quinta-feira (22) uma palestra para jovens atendidos através dos Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos do CRAS da Malhada da Areia. O evento faz parte da programação dos 21 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher, iniciada na última terça-feira (20). A diretora de Diversidade, Quitéria Lima levou para os ouvintes o tema da violência no namoro.

Utilizando uma linguagem com dinâmicas a palestrante falou sobre os diversos tipos de violência, os equipamentos disponíveis no município voltados ao combate à violência contra a mulher, além de legislação e feminicídio. 

“Escolhemos tratar desse tema porque muitos já passaram por situações de violência ou conhecem alguém que já passou e não sabe como agir. É importante saber que hoje temos leis que protegem a mulher e todos precisamos dar nossa contribuição para construirmos uma sociedade menos machista e com igualdade de direitos”, afirmou a diretora Quitéria Lima.

Para a estudante Ana Carolina Santos, foi muito válido participar da palestra. “Adorei participar desde momento. É importante porque ajuda a divulgar as várias formas de violência existentes e saber o que fazer caso aconteça próximo ou mesmo com a gente”, disse. 

Já para a estudante Edna Maria, que frequenta o CRAS há 3 anos, foi um momento de aprendizado. “Gostei muito porque orienta a nós, mulheres, e ajuda a cada vez mais pessoas conhecerem como a violência doméstica se apresenta de forma sutil na sociedade e de que maneira uma mulher pode ajudar a outra”, disse.

A programação dos 21 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher se encerra dia 10 de dezembro com a culminância do projeto ‘O valente não é violento’ no Centro Integrado de Atendimento à Mulher (CIAM).



Fabiana Diniz/SEDES

Post Bottom Ad

VivaABahia