MUNIZ FERREIRA 💸💸 Tradicional Show e Marcha para Jesus na Praça está ameaçada. Evento dos evangélicos pode não acontecer. Saiba o porquê - Observador Independente

BAHIA

17 de noviembre de 2018

MUNIZ FERREIRA 💸💸 Tradicional Show e Marcha para Jesus na Praça está ameaçada. Evento dos evangélicos pode não acontecer. Saiba o porquê

Crédito da foto :: Policia Federal do Brasil // Divulgação - Imagem Ilustrativa  




Com uma arrecadação que vem batendo todos os recordes estaduais – mesmo com a crise – o prefeito do município de Muniz Ferreira, no Recôncavo baiano, está rindo à toa.

Do dia 1º/10/2018 ao dia 17/11/2018 o município arrecadou nada mais nada menos que R$ 4.613.746,67 (Quatro milhões ... ). Para um município com pouco mais de oito mil habitantes e um dos menores centros comerciais da Bahia, a arrecadação é recorde no estado.

Arrecadação com ICMS ( Pago pelo Governo do Estado) de 01 a 30/10/2018    R$ 1.149.787,04
Arrecadação com FPM (Pago pelo Governo Federal ) de 01 a 30/11/2018          R$ 1.659.136,60

Note que a arrecadação de ICMS só é divulgada ao final de cada mês pela SEFAZ-Ba., mas pelo andar da arrecadação estadual o município deve finalizar o fechamento do mês 11 com uma arrecadação do ICMS pouco maior que o mês de outubro.

A questão está no contexto em que, apesar da arrecadação saltar aos olhos, a atual gestão ainda não se deu conta que, ao invés de dizer que não tem dinheiro para nada, inclusive para pagamento de professores, deveria entender que o Brasil de hoje é transparente graças à internet. 
NOTA: Transferência extra do FUNDEB no mês de Outubro/Novembro-2018. Para as transferências totais do FUNDEB clique AQUI - As setas VERDES indicam que a arrecadação subiu.

Apenas com o FUNDEB, aquele dinheiro específico para os salários dos professores, no dia 30 e 31/10/2018, além da arrecadação já consolidada o município ainda recebeu mais duas parcelas extras perfazendo um total de R$ 179.783,78 (...).

A arrecadação com o total do FUNDEB neste ano de 2018 chega a R$ 3.465.547,31, sem os extras. 

Com uma Câmara de Vereadores absolutamente omissa na fiscalização, o atual gestor, seguindo os passos do antecessor que desviou milhões em recursos públicos, inclusive do FUNDEB (conforme parecer das contas exarado pelo TCM/BA), não tem a menor explicação para o sumiço dessa dinheirama toda.

Para um município minúsculo em relação aos demais do Estado, a arrecadação que vem recebendo é mais que suficiente para deixar a cidade impecável, obvio se não fosse o desvio de recursos. 

A população precisa reagir e denunciar o caso ao MPE-Ministério Público Estadual e ao MPF-Ministério Público Federal, já que, segundo corre à boca miúda na cidade, o prefeito está engordando o patrimônio pessoal com meia dúzia de veículos novos, o que pode levar ao enriquecimento ilícito. 

Os dados estão sendo catalogados e após publicação desta matéria serão encaminhados ao MPE e MPF que deverá iniciar investigação para apurar a veracidade das denuncias públicas.

A pergunta que se faz é: Cadê a população de jovens, estudantes, professores e desempregados que não reagem e exigem da prefeitura a prestação de contas dessa dinheirama toda?

Sobre o título da matéria é uma alusão às diferenças entre a hora de ir pedir votos aos evangélicos e a hora de retribuir. Sabe-se que não é obrigação legal, mas se não é legal, é obrigação moral. 

Este portal se mantem aberto à publicação de notas de esclarecimentos que for de interesse da prefeitura de Muniz Ferreira e da gestão. 

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.
O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.
VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas