SALVADOR @ Com sindicatos falidos esquerda esperneia e agoniza. Rodoviários vão ao MP e MPT contra redução de linhas de ônibus - Observador Independente

SALVADOR @ Com sindicatos falidos esquerda esperneia e agoniza. Rodoviários vão ao MP e MPT contra redução de linhas de ônibus

Compartilhar
Crédito da foto :: Boção News / Reprodução   




Rodoviários do transporte coletivo de Salvador levaram ao Ministério Público da Bahia (MP-BA) e ao Ministério Público do Trabalho (MPT-BA) pedido formal para evitar a redução de linhas de ônibus e para que supostamente sejam mantidos os postos de trabalho da categoria. 

O secretário municipal de Mobilidade Urbana de Salvador, Fábio Mota, afirmou que é o Governo do Estado que está pleiteando a retirada de linhas de ônibus em Salvador, ou seja, o governo petista brigando contra seus próprios sindicatos. 




Na tarde desta terça-feira (6), os trabalhadores realizam um ato em frente à Câmara Municipal de Salvador e ameaçaram fazer "diversas manifestações" pela cidade caso as reinvindicações da categoria não sejam atendidas.

O temor dos rodoviários é haja demissões em massa com a redução das linhas de ônibus em função do funcionamento do metrô e da instalação do VLT do Subúrbio.

Ao site BNews de Salvador, o secretário municipal de Mobilidade Urbana de Salvador, Fábio Mota, afirmou que é o Governo do Estado que está pleiteando a retirada de linhas de ônibus em Salvador.

“Quanto ao VLT, não cabe ao município. Quem está implantando não é o município, é o Governo do Estado. Então, não tem hoje nenhum planejamento de desativação de linha pela prefeitura", explicou.

Já o secretário da Casa Civil do governo da Bahia, Bruno Dauster, afirmou que “o corte dessas linhas não é sinônimo de desemprego".

Segundo o Sindicato dos Rodoviários, ofícios também foram entregues à Secretaria de Mobilidade, à Presidência da Câmara Municipal de Salvador e à Comissão de Transportes, Trânsito e Serviço do Município.

Na Câmara, o vereador e presidente da comissão de Transportes, Helio Ferreira, afirmou que convocará uma audiência pública para debater o tema.

“A diretoria tem se dedicado arduamente para preservar os postos de trabalho dos rodoviários em Salvador. Mas, também é necessário o empenho dos trabalhadores nesta batalha que é de todos nós”, afirmou Fabio Primo, presidente em exercício do Sindicato dos Rodoviários.




As informações são do portal Bocão News de Salvador

Post Bottom Ad

VivaABahia