SALVADOR @ INTERESSES ESCUSOS ou 💰💰 TJ-BA adia novamente julgamento de ação de assédio sexual contra promotor Almiro Sena - Observador Independente

SALVADOR @ INTERESSES ESCUSOS ou 💰💰 TJ-BA adia novamente julgamento de ação de assédio sexual contra promotor Almiro Sena

Compartilhar
Crédito da foto :: SJDH/Ba / Divulgação     


PERGUNTAR NÃO OFENDE: Porque esse interesse ( 💰💰 ) todo em adiar o julgamento ?


A ação penal proposta pelo Ministério Público do Estado da Bahia (MP-BA) contra o promotor de Justiça Almiro Sena tramita no Tribunal de Justiça do Estado da Bahia (TJ-BA) a duras penas. Isso porque apesar de o processo estar concluso para julgamento pelo Pleno do TJ-BA, por motivos diversos sua resolução vem sendo adiada de forma recorrente. 

Almir reponde na Justiça a acusações assédio moral e sexual contra servidoras da Secretaria de Justiça, Cidadania e Direitos Humanos da Bahia (SJCDH), que à época era comandada pelo réu. Somente nos dois últimos meses foram dois adiamentos.

A ação foi colocada em pauta para julgamento no dia 10 de outubro, o que não aconteceu. Houve adiamento por parte do TJ-BA. O Tribunal justificou que "a Sessão Plenária vai até 13h" e que "o tempo que tinha para o julgamento do respectivo processo era curto, por isso o adiamento". 

Foi remarcado para o dia 14 de novembro, mas não ocorreu. Procurado pela reportagem, a assessoria do Tribunal justificou que "o julgamento foi adiado para o dia 12/12, pois da última vez que estava pautado, não houve quórum no início da Sessão. Quando o quórum se formou já não havia tempo hábil para julgar, em razão da complexidade do caso".

A advogada Maria Cristina, que defende as vítimas, se mostrou insatisfeita com a situação. A causídica já havia cogitado a possibilidade de ir ao Conselho Nacional de Justiça (CNJ) por conta do atraso no processo. 

Ela confirmou: "ainda não conversei com as vítimas. Existe a possibilidade". O caso de Almiro é bastante polêmico, pois trata-se de um membro do MP-BA sendo acusado pelo próprio órgão, além da advogada de acusação, e sendo julgado pelo Pleno, que já adiou o julgamento algumas vezes a ação que se arrasta desde 2014.




Matéria original Bocão News / / Título OBI/Redação Salvador 

Post Bottom Ad

VivaABahia