SALVADOR @ Suspeito de matar assessor político dava golpes em vendedores de carro, diz polícia - Observador Independente

SALVADOR @ Suspeito de matar assessor político dava golpes em vendedores de carro, diz polícia

Compartilhar
Crédito da Foto: Alberto Maraux/Divulgação/SSP    




Gabriel Bispo dos Santos, 24 anos, um dos suspeitos de matar Michel Batista de Sá, no dia 16 de agosto deste ano, agia dando golpes com compra e venda de veículos. A informação foi divulgada na manhã desta sexta-feira (23/11) pela Secretaria da Segurança Pública (SSP), durante a apresentação dele.

Para equipes do Departamento de Crimes Contra o Patrimônio (DCCP) da Polícia Civil, ele confessou que participou da morte do assessor da Prodeb. As investigações começaram logo após o crime, que se iniciou depois de um anúncio da venda de um carro, modelo HRV, em um site. Michel marcou com Gabriel em um shopping para negociar o valor.

“Eles se encontraram e depois saíram juntos do shopping. Uma das hipóteses é de que Gabriel argumentou que levaria o carro para alguém analisar e validar a compra”, explicou o delegado do DCCP, Delmar Bittencourt. Ele contou ainda que, em seguida, Gabriel voltou ao shopping sozinho e efetuou compras com o cartão de Michel.

As imagens do circuito de câmeras flagraram toda a trajetória de Gabriel dentro do estabelecimento. “Logo depois ele pega um carro, no estacionamento, e encontra com outros comparsas, ainda não identificados. Neste momento Michel é executado”, disse Bittencourt.

INVESTIGAÇÕES 

Com as imagens e investigação, o DCCP chegou em um suspeito de prenome Luciano. Foi cumprido contra ele um mandado de prisão temporária, pois o seu carro foi usado por Gabriel, no dia do crime. “Depois dos depoimentos e apurações percebemos que ele só emprestou o automóvel, mas não sabia como seria utilizado”, contou Bittencourt.

Com a repercussão do crime, Gabriel fugiu, na segunda-feira (20 de agosto), para o Rio de Janeiro, onde ficou em casa de parentes. Delegados e investigadores do DCCP passaram a acompanhar a trajetória dele que passou também por São Paulo e Santa Catarina (município de Pomerode), onde acabou capturado.

“Sabemos que outras pessoas participaram e o trabalho continua. Importante destacarmos a dedicação de toda a equipe, com apoios imprescindíveis da Superintendência de Inteligência da SSP e da Polícia Civil de Santa Catarina”, declarou o diretor do DCCP, delegado Élvio Brandão.

Post Bottom Ad

VivaABahia