SANTO ANTº DE JESUS @ Eleição da Mesa Diretora da Câmara termina sem surpresas - Observador Independente

SANTO ANTº DE JESUS @ Eleição da Mesa Diretora da Câmara termina sem surpresas

Compartilhar
Crédito do vídeo :: Redação de SAJ / Divulgação  


Terminou agora a pouco a eleição para renovação da mesa diretora da Câmara Municipal de Santo Antônio de Jesus, no Recôncavo baiano, 200 km de Salvador. 

A nova mesa assume dia 1º de Janeiro de 2019 para mandato de dois anos. A nova direção da Casa Legislativa foi eleita com oito votos e é composta dos seguintes vereadores: Antônio Barreto Oliveira Neto,(PSB) atual presidente e reeleito; Vereador Cristiano Conceição de Sena, (PSD), é o vice presidente; Vereador Antônio Marcos Araújo Lessa, (PPS), 1º Secretário e vereador Carlos Oliveira Ramos, (MDB), 2º Secretário. 

Dos 14 vereadores, quatro se abstiveram de votar: Pedro Lopes Ribeiro (PSD), Altemir Santos Dias, (Podemos), Marcos Antônio da Costa Muniz, (DEM),  e Francisco de Assis Damasceno (DEM). Duas ausências registradas, vereadores Gerson Pereira da Silva (PHS) e Luiz Almeida Santos (PSL). 

BASTIDORES DA ELEIÇÃO


Desde o início da semana os bastidores da Câmara estiveram fervilhando com a possibilidade de uma segunda chapa supostamente de oposição, que seria composta pelo Vereadores Luiz do Alto (PSL) como presidente, Pedro Lopes Ribeiro (PSD), vice-presidente, Marcos da Costa Muniz (DEM), 1º secretário e Carlos Oliveira Ramos (MDB), 2º Secretário.

De última hora, e após registro da chapa na Secretaria da Câmara no dia 31 pela manhã, (Veja documento acima) o vereador Carlos Oliveira Ramos resolveu desistir de concorrer na chapa de oposição e adotou a chapa da situação, compondo com o atual presidente reeleito, Antônio Barreto Nogueira Neto.

O começo do desastre para a oposição começou ali. Sem experiência para conduzir este tipo de negociação política, cujo jogo sujo e envolvimento financeiro é alto, o grande articulador da chapa oposicionista Pedro Lopes Ribeiro (Pedro de Teca) foi pego de surpresa com a “recusa” de Carlos Oliveira Ramos (Cal de Dodô) em participar, supostamente após ter sido contemplado com algumas “benesses” pelo prefeito Rogério Andrade (PSD). 

Em discurso acalorado o líder da oposição na Câmara, vereador Chico de Dega, foi bastante duro quando se dirigiu ao plenário e ao vereador Cal de Dodô , acusando-o de não ter mantido a palavra, não ter sido um homem digno e de ter traído a confiança dos colegas que o convidaram para a chapa oposicionista e principalmente do povo.
Crédito do vídeo :: Câmara de Vereadores de SAJ / Youtube / Divulgação     


Ainda à boca miúda o comentário é que o vereador Cal de Dodô recebeu uma alta soma para mudar de lado. Com a segunda chapa incompleta, e com a ausência já esperada dos vereadores Irmão Gerson e Luiz do Alto a chapa acabou por ser desmontada.

Nos bastidores, as acusações que o vereador Carlos Oliveira Ramos (Cal de Dodô) recebeu R$ 250 mil para mudar de lado na última hora, não tem comprovação ou como rastrear a veracidade da informação que acusa o vereador de ter recebido mensalinho.

AS QUATRO ABSTENÇÕES foram justificadas e coerentes

Quatro vereadores se abstiveram de votar na chapa encabeçada pelo atual presidente com argumentos variados.

O vereador Altemir Santos Dias (Podemos), manteve a postura que já havia anunciado semana passada, ou seja, não votou na chapa da situação por considerar que seria incoerente, já que ele encabeçou a oposição ao atual presidente Antônio Barreto Nogueira Neto (TOM), no episódio das denuncias ao MP sobre a compra de Ar-condicionado e da construção do novo prédio da Casa Legislativa. 

O Vereador Chico de Dega parabenizou a chapa eleita, desejou felicidades, mas se absteve de votar, sendo coerente com a sua postura oposicionista na Casa. 

O vereador Marcos da Costa Muniz, (Chispita) se absteve de votar por que encabeçou a chapa desmontada por Cal de Dodô, Irmão Gerson e Luiz do Alto.
 Crédito do vídeo :: Câmara de Vereadores de SAJ / Youtube / Divulgação   


O vereador Pedro de Teca se absteve de votar e justificou que não seria coerente com sua postura de oposição à chapa vencedora, uma vez que ele foi o grande articulador da chapa oposicionista. 

AUSÊNCIAS À SESSÃO

Os vereadores Irmão Gerson e Luiz do Alto, simplesmente desligaram os telefones e desapareceram não comparecendo à sessão da Câmara de Vereadores, nesta eleição da mesa diretora.

Post Bottom Ad

VivaABahia