SÃO JOSÉ DO JACUÍPE @ Estudantes desenvolvem projetos do Novembro Negro - Observador Independente

SÃO JOSÉ DO JACUÍPE @ Estudantes desenvolvem projetos do Novembro Negro

Compartilhar
Crédito da foto :: Secretaria de Educação da Bahia / Divulgação     




O projeto “Africanidade e Consciência Negra” chega a sua décima edição.


Dentro das comemorações alusivas ao Novembro Negro, os estudantes do Colégio Estadual Berilo Vilas Boas, localizado no município de São José do Jacuípe, estão desenvolvendo a décima edição do projeto “Africanidade e Consciência Negra”. 

Envolvendo as disciplinas de Filosofia, Sociologia, História e Artes, os 430 alunos do Ensino Médio da unidade escolar realizam atividades para a conscientização e valorização da cultura negra com visita a regiões históricas, produção de vídeos e desfile de beleza negra.

A iniciativa busca motivar o debate e o reconhecimento da identidade dos alunos, de acordo com a diretora Núbia Oliveira. “Já estamos há uma década trabalhando com essas atividades que procuram mostrar aos estudantes as suas raízes. Temos um anexo que fica a 25 km de distância, na comunidade de Itatiaia, que apesar de não possuir um reconhecimento formal, sabemos que, historicamente, é de origem quilombola. Por isso, fizemos um passeio por Cachoeira, percorrendo locais históricos. Os jovens estão produzindo vídeos relacionados ao tema e identidade local para divulgação na escola e nas redes sociais”, relata a gestora, destacando que o desfile “Beleza Negra” acontece na próxima segunda-feira (12).

O estudante André Oliveira, 16 anos, falou sobre a importância do projeto para a sua formação escolar e cidadão. “Essas atividades têm a proposta de trazer o conhecimento das nossas raízes. Tenho participado ativamente das ações, porque acredito que temos que estar empenhados nesta missão de resgatar a nossa história. Isso ajuda a nos reconhecermos e valorizar muito mais a identidade da região”.

A Secretaria da Educação do Estado, de acordo com a coordenadora de Currículo e Desenvolvimento Humano, Jurema Brito, vem desenvolvendo estratégias de fortalecimento às ações e atividades das unidades escolares, em relação ao Novembro Negro. “Entendemos que todas as ações de fortalecimento que promovam discussões e reflexões necessárias para as mudanças de atitude e valores precisam ser desenvolvidas na escola, envolvendo toda a comunidade escolar, para uma mudança paradigmática”.

Post Bottom Ad

VivaABahia