FEIRA DE SANTANA @ Corpo de jovem que morreu em incêndio é liberado após exames e sepultado - Observador Independente

BAHIA

7 de diciembre de 2018

FEIRA DE SANTANA @ Corpo de jovem que morreu em incêndio é liberado após exames e sepultado

Crédito da foto :: Aldo Matos / Acorda Cidade / Feira de Santana    



Oito pessoas ficaram feridas no incêndio. Três pessoas morreram.


Após confirmação de identificação, por meio de documentação ortodôntica, o corpo de Bárbara Braz Pereira, de 20 anos, foi liberado nesta quinta-feira (6) para sepultamento, no cemitério São Jorge, em Feira de Santana. 

Bárbara morreu em um incêndio no residencial Iguatemi, iniciado na madrugada da última terça-feira (4). O sepultamento ocorreu às 16h30 de hoje com a presença do pai da jovem, amigos e familiares. A mãe dela, Nelcione Souza Braz, continua internada no Hospital Geral do Estado (HGE), em Salvador. Ela teve 90% do corpo queimado.

Em entrevista ao Acorda Cidade o pai de Bárbara, Mário dos Santos, informou que ela era uma filha maravilhosa e que se separou da mãe dela há oito anos. Ele disse também que último boletim médico informou que Nelcione apresentou uma pequena evolução do estado de saúde, que ainda é considerado grave.

Infelizmente essa tragédia aconteceu, e vamos tentar fazer um enterro digno. A intenção dos pais é que os filhos nos enterrem, e não os pais enterrem os filhos. Bárbara era uma menina cheia de sonhos, tinha 20 anos, uma menina de coração enorme, que sempre me respeitava, que sempre respeitou todo mundo, me pedia benção, respeitava a mãe, o avô, era uma boa aluna na escola, ela sonhava em ser médica, fez o Enem, dizia que eu ira chamá-la de doutora Bárbara, que eu teria muito orgulho dela. Sou separado da mãe há mais de oito anos, mas convivemos juntos por 16. Sempre foi uma excelente mãe. A situação dela está muito difícil, ela está com 90% do corpo queimado, mas o último boletim médico disse que ela já consegue urinar. Imagino que será muito difícil ela viver sem Bárbara. Bárbara vinha para minha casa no sábado e no domingo ela já ligava perguntando pela filha. Eram muito apegadas. Bárbara era uma menina diferenciada, era muito adorável, tinha confiança em mim, era muito compreensiva. Peço que Deus me dê forças para eu voltar as minhas atividades, estou precisando de forças,
declarou.

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.
O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.
VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas