FEIRA DE SANTANA @ Feirenses fazem teste contra HIV: em média uma pessoa é diagnosticada por dia - Observador Independente

BAHIA

2 de diciembre de 2018

FEIRA DE SANTANA @ Feirenses fazem teste contra HIV: em média uma pessoa é diagnosticada por dia

Crédito da foto :: Reprodução portal MIE   



Até outubro, a média de novos casos desta doença em Feira de Santana foi de um por dia – a mesma registrada no ano passado.


Estudante de nutrição, Marcelo Ferreira foi a 31ª pessoas que fez o teste rápido que detecta a presença no organismo do vírus HIV, que provoca a aids, na manhã de sábado, 1º de dezembro, Dia Mundial da Luta Contra a Aids. Os testes foram realizados no Centro de Referência Municipal de Infecções Sexualmente Transmissíveis/DST/aids.

Poucos minutos depois o estudante recebeu o resultado: negativo. “Faço o teste a cada seis meses, uma rotina”, diz. O mesmo procedimento é realizado pelo companheiro dele. “A gente sempre fica cobrando o teste um para o outro, mesmo estando numa relação estável, porque a aids é uma doença como outra qualquer”.

Até outubro, a média de novos casos desta doença em Feira de Santana foi de um por dia – a mesma registrada no ano passado. Contraem mais o vírus, heterossexuais masculinos, com idade entre 20 e 39 anos e ensino médio completo. São pessoas que deixam de lado a prevenção durante a relação sexual – não usam camisinha.

Os testes são ações do Dezembro Vermelho, mês que será focado na conscientização contra a aids, com atendimento para a população chave e a prioritária, como homens que fazem sexo com homens, travestis, população de rua, profissionais de sexo, homossexuais, feirantes e caminhoneiros.

Os casos positivos, caso sejam verificados – até por volta das 10h não houve caso, explica a coordenadora do Centro de Referência IST/HIV/aids, a enfermeira Vanessa Sampaio, a pessoa seria orientada a voltar na segunda-feira para iniciar o tratamento. O Centro oferece, gratuitamente, uma equipe multiprofissional que passa a acompanhar a pessoa.

A enfermeira diz que a segunda coleta, para quem fez o teste neste sábado, deve ser feita dentro de três meses – os anticorpos anti HIV não se manifestam no período de 30 dias a partir da data da infecção, a chamada janela imunológica. “Quem é ativo sexualmente deve fazer o teste periodicamente”, orienta.

Ela diz ainda que quem se colocar em situação de risco deve fazer o exame. Em Feira existem 3.265 pessoas cadastradas no programa. Destas, 2.719 são acompanhadas. O restante transferiu seu domicílio, abandonou o tratamento ou morreu.

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.
O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.
VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas