SALVADOR @ Balé Folclórico da Bahia faz apresentações gratuitas em Camaçari e Alagoinhas nos dias 17 e 22 de dezembro e estreia novas coreografias em abril, no TCA - Observador Independente

BAHIA

4 de diciembre de 2018

SALVADOR @ Balé Folclórico da Bahia faz apresentações gratuitas em Camaçari e Alagoinhas nos dias 17 e 22 de dezembro e estreia novas coreografias em abril, no TCA

Balé Folclórico da Bahia :: Crédito da foto Vinicius Lima / Divulgação     





As apresentações integram o aniversário de 30 anos do Balé, grupo que é considerado um dos principais embaixadores culturais da cultura afro-baiana no mundo.



Como parte das comemorações pelos 30 anos de sua fundação, o Balé Folclórico da Bahia faz uma apresentação única, no dia 17 de dezembro, às 19h30, na Cidade do Saber, em Camaçari. A companhia, fundada e dirigida por Vavá Botelho, vai apresentar o espetáculo Herança Sagrada com a participação especial de trinta jovens da comunidade quilombola Cordoaria. 

Os jovens, que vão fazer a abertura da coreografia, participaram das oficinas de dança afro e percussão oferecidas gratuitamente pelo Balé Folclórico da Bahia e ministradas durante todo o mês de novembro por Nildinha Fonseca e José Ricardo Sousa, integrantes da companhia. O espetáculo contará ainda com a participação especial do bloco afro Ilê Aiyê, que fará uma apresentação depois do Balé. O evento será aberto ao público.

No dia 22 de dezembro, a cidade de Alagoinhas recebe o Balé Folclórico da Bahia para uma apresentação, às 20h, na Praça J.J.Seabra. A apresentação do espetáculo Herança Sagrada na cidade conta com o apoio da Secretaria de Cultura de Alagoinhas, que também fará uma homenagem ao grupo pelos seus 30 anos. A companhia também vai realizar oficinas de dança e percussão gratuitas na cidade e os jovens que participarem das oficinas vão criarão uma coreografia para ser apresentada antes do espetáculo do BFB.
Balé Folclórico da Bahia :: Crédito foto Andrew Eccles / Divulgação   


No dia 18 de dezembro, a companhia vai realizar um ensaio geral exclusivo para patrocinadores e convidados, no Teatro Miguel Santana, sede do Balé, onde serão apresentadas as novas coreografias criadas para os 30 anos. 

A atriz Gloria Pires, que vai dirigir um vídeo documentário sobre a trajetória da companhia, estará presente no ensaio e no espetáculo em Camaçari. A estreia do espetáculo comemorativo com as novas coreografias está prevista para os dias 12 e 14 de abril de 2019, para o público, e no dia 15 de abril, para as escolas, no TCA. 

O premiado Balé já se apresentou em mais de duzentas cidades e 24 países, incluindo Estados Unidos, Itália, Inglaterra, Bélgica, Canadá, Dinamarca, Nova Zelândia, Austrália, Alemanha, França, Holanda, Suíça, México, Chile, Colômbia, Finlândia, Suécia e África do Sul, dentre outros.
Balé Folclórico da Bahia Crédito da foto Wendell Wagner / Divulgação   


Com sede no Pelourinho, em Salvador, atualmente, o BFB funciona em regime integral de seis horas de trabalho por dia. Os 40 integrantes da companhia – dançarinos, músicos e cantores – recebem preparação técnica para dança, música, capoeira, canto e teatro. 

Para preservar e divulgar as principais manifestações folclóricas da Bahia, o Balé desenvolveu uma linguagem cênica que parte dos aspectos populares e atinge questões contemporâneas. O Balé também possui um segundo corpo de baile, que realiza espetáculos, diariamente, no Teatro Miguel Santana, no Pelourinho, tendo como público, principalmente, turistas estrangeiros e de outros estados do Brasil. 

"Manter uma equipe que se dedica à dança em regime integral, com intenso preparo técnico, físico e muita pesquisa, é uma luta diária. Poucas companhias de dança privadas sem patrocinador regular conseguem existir por tanto tempo, mantendo um nível de excelência técnica tão elevado e respeito do público e da crítica”, afirma Vavá Botelho, diretor geral do Balé.

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.
O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.
VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas