SALVADOR @ Com turismo em alta, Pestana do Rio Vermelho se prepara para reabrir em 2019 - Observador Independente

BAHIA

7 de diciembre de 2018

SALVADOR @ Com turismo em alta, Pestana do Rio Vermelho se prepara para reabrir em 2019

Crédito da foto :: Marina Silva/Arquivo CORREIO



Prefeito ACM Neto e presidente da rede de hotéis confirmaram tratativas.


“No fundo do poço”. Durante muitos anos, esta foi a forma com que operadores do Turismo descreveram a situação do setor na capital baiana, e em todo o estado. Um combo de pouca ocupação hoteleira, diária média baixa e problemas de infraestrutura foi o motivo da crise que fechou mais de 30 hotéis em Salvador em cinco anos.

Apesar disso, o turismo da capital baiana parece ter iniciado um novo ciclo positivo. Além da inauguração do Hotel Fasano, na Praça da Sé, que será inaugurado nesta sexta-feira (7) e abre ao público no próximo dia 15, uma notícia anima ainda mais o setor: o tradicional Hotel Pestana, no bairro do Rio Vermelho, que está fechado há quase três anos, deve retomar suas operações ainda no próximo ano.

Estamos fazendo um estudo de viabilidade [para analisar a reabertura]. Se as boas condições para o Turismo continuarem, a tendência é de que a gente tenha surpresas positivas no segundo semestre ou no segundo trimestre de 2019, 
afirmou o diretor-presidente do Pestana no Brasil, Paulo Dias.

A novidade foi anunciada na noite dessa quinta (6) pelo prefeito ACM Neto, durante a apresentação do novo Hotel Fasano. De acordo com ele, até o mês de março, a organização e a prefeitura irão anunciar o investimento e o prazo para funcionamento do equipamento em Salvador.

Tudo isso sinaliza para um momento grandioso para Salvador. Nós estamos enfrentando o início de um novo ciclo. Chegamos ao fundo do poço e iniciamos um novo ciclo, mais positivo e com perspectivas muito boas, 
afirmou Neto.

De acordo com Dias, o projeto de reabertura do Pestana do Rio Vermelho foi influenciado pela construção de um Centro de Convenções municipal, na área do antigo Aeroclube, na Boca do Rio, e pelo atual momento do turismo soteropolitano. O equipamento tem previsão para ser inaugurado no fim de 2019.

Fechamos em um momento difícil para o turismo em Salvador, que estava sem centro de convenções. A cidade tem um segmento forte de turismo de lazer, e a recuperação desse setor já é nítida, só que o mercado não se equilibra apenas com lazer. Um setor que sempre foi importante foi o centro de convenções (de turismo de negócios). Com a viabilidade da abertura do centro de convenções do município, nós estamos fazendo um estudo de possibilidade de reabertura do hotel, 

contou.

Ele ainda ressaltou o trabalho realizado pela Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH-BA) e pela secretaria municipal de Cultura e Turismo (Secult).

Ainda não há informações sobre data de abertura ou como o novo hotel funcionará - com parte ou todos os 230 leitos funcionando, por exemplo. O formato dependerá do mercado, de acordo com Dias, que ressaltou que a capital ainda precisa recuperar a diária média dos hotéis.

“O Pestana está conservado, as coisas estão funcionando. Sempre cumprimos com as obrigações. O que vai nos mostrar a configuração é o mercado. Hoje o mercado já se mostra um pouco mais aquecido. Voltar a diária média aos patamares antigos é muito importante para a rentabilidade dos investidores”, afirmou.

O titular da Secult, secretário Claudio Tinoco, destacou que as conversas com o grupo vem ocorrendo “há bastante tempo”.
Eles sinalizaram que estariam próximos de sinalizar reabertura do Pestana Rio Vermelho, que restariam tratativas e providências, mas que, entre outras coisas, a decisão e avanços das obras do Centro de Convenções (municipal) influenciaram a decisão em ultimar a reabertura do hotel, 
declarou Tinoco.

“Estamos em um recorde de fluxo turístico da cidade, com a recuperação da taxa média de toda a rede de hotelaria e com um ano de 2019 promissor, com sinais que teremos ainda mais melhorias no fluxo e indicadores do turismo”, comemorou Tinoco.

Trade turístico baiano comemora notícia

Podendo “respirar” após um longo período de aperto, o trade turístico comemorou a notícia, ressaltando a importância do retorno do Pestana para o turismo de negócios da capital. “Estamos trabalhando com esse retorno há alguns meses. 

Além dos apartamentos, o centro de convenções do hotel, que tem capacidade para 200 pessoas, também será reaberto. Isso é muito importante para a atração do turismo de negócios para a capital”, afirmou o presidente da Salvador Destination, Roberto Duran, que ainda destacou que o estudo de viabilidade é algo esperado pelo setor.

“Eles são um grande grupo hoteleiro, que não costuma agir por impulso ou emoção, e sim em avaliação dos fatos e perspectivas . Com certeza só irão anunciar publicamente isso após todas as avaliações e deliberações cabíveis”, destacou. Duran afirmou que há a possibilidade da reabertura de apenas 200 apartamentos, dos 430 totais.

O presidente da Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação (FeBHA), Silvio Pessoa, também destacou a importância do retorno do centro de convenções do local. “O Pestana fez estudos para voltar o centro de convenções deles. 

Os dois hotéis (Pestana e o recém fechado Othon Palace) e seus centros (de convenções) fazem falta, pois perdemos 50 dos grandes salões de Hotéis”, disse. Além do impacto direto, Sílvio destaca para a influência da abertura nos bairros ao redor e nas categorias ligadas ao turismo.

O Sindicato dos Empregados em Hotéis Bares e Similares (Sindihotéis) comemorou a notícia, que traria mais postos de trabalho para a área em Salvador. "Sem dúvida seria muito positivo este retorno, acredito que no próximo ano muitos empreendedores estarão interessados em investir em Salvador, por ser uma cidade turística. A cidade melhorou bastante em infraestrutura. Iluminação, limpeza e mobilidade, a única coisa que deixa muito a desejar é segurança pública, falta mais empenho do governo do estado", afirmou o presidente do sindicato, Almir Pereira.

Neto e Rui anunciam programas de incentivo ao turismo

O prefeito ACM Neto também anunciou, na noite desta quinta-feira (6), que está estudando a viabilidade de fornecer incentivos fiscais para hoteis que estão investindo em Salvador, ou que vão abrir as portas ou requalificar as estruturas. A ideia é que hoteis que tenham fechado as portas possam abrí-las novamente ainda nos primeiros seis meses de 2019.

“A gente tem tudo para iniciar o processo de recuperação da rede hoteleira da capital. Para esses incentivos, estamos debruçados sobre três equipamentos que fecharam nos últimos anos, mas em que as soluções nós buscamos encontrar ainda no primeiro semestre de 2019, que são o Salvador Praia Hotel, o Othon Palace e o Pestana”, disse Neto durante inauguração do Hotel Fasano em Salvador.

O prefeito ainda comentou o fechamento da rede Othon Palace, que encerrou suas atividades na capital baiana em novembro deste ano. “A gente tem que olhar os dois lados da moeda. Existem hoteis que fecharam mas também aqueles que estão abrindo e que chegam com uma proposta de muito mais qualidade do que os que fecharam. 

Aqueles que fecharam estavam em decadência, piorando qualidade dos serviços e, no caso do Othon, fi algo relacionado a saúde financeira do grupo, que inclusive pediu recuperação judicial”, destacou.

Durante o evento, o governador Rui Costa ainda anunciou que irá realizar um chamamento público para que novos hoteis se instalem no Centro Histórico de Salvador. O foco serão os prédios em desuso pelo Governo do Estado. 
O Governo do Estado tem alguns prédios aqui no Centro Histórico com valor arquitetônico. Prédios que no passado funcionaram órgãos públicos ou que ainda funcionam. Tive a oportunidade de ver na Europa que muitos desses espaços têm um charme especial para cativar e instalar hotéis. Portanto, vou fazer um chamamento público no início do ano para investidores que queiram fazer uma parceria e ocupar esses imóveis. Será algo para não só recuperar o patrimônio histórico e mantê-lo. O mais importante será gerar emprego e renda para esses equipamentos, 
disse.

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.
O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.
VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas