SALVADOR @ Operação com 400 policiais tem 14 presos e quatro suspeitos mortos; chefe de quadrilha foi baleado e morto em condomínio de luxo - Observador Independente

BAHIA

5 de diciembre de 2018

SALVADOR @ Operação com 400 policiais tem 14 presos e quatro suspeitos mortos; chefe de quadrilha foi baleado e morto em condomínio de luxo

Crédito da foto :: Maiana Belo    



Roberto dos Santos, 36 anos, foi abordado dentro de casa, onde estava com mulher e três filhos. Esposa dele, identificada como Jucileide Pereira Vieira, 29 anos, também foi presa.



Quatro suspeitos foram mortos e 14 foram presos nesta quarta-feira (5), em Salvador, durante a operação de combate a quadrilhas que seriam responsáveis pela distribuição de drogas e armas na Bahia. Intitulada "Guerra e Paz", a ação contou com 400 policiais civis e militares, além de cães farejadores. Segundo a polícia, o esquema desarticulado movimentava R$ 2 milhões em drogas por mês.

Um dos suspeitos que morreu, Roberto dos Santos, 36 anos, é apontado pela polícia como chefe de uma quadrilha com base no Bairro da Paz. Ele morava em um condomínio de luxo em Vilas do Atlântico, Lauro de Freitas, na região metropolitana de Salvador.

Roberto foi abordado por equipes da COE dentro da casa, onde estava com a família. A polícia contou que, com a chegada dos agentes, ele correu para um dos cômodos da residência e reagiu atirando. O homem foi baleado, socorrido para o Hospital Menandro de Faria, também em Lauro de Freitas, mas não resistiu.

Ainda segundo a polícia, na casa estavam a esposa dele, que também foi presa, e três crianças. Ainda conforme informações obtidas pela polícia, as crianças são filhas do casal e agora estão sob a guarda da avó materna.
Cão farejador encontra drogas durante a operação 'Guerra e Paz' em Salvador
Crédito da foto :: Divulgação/SSP


As investigações apontam que a mulher de Roberto, identificada como Jucileide Pereira Vieira, 29 anos, fazia parte do núcleo econômico da quadrilha e agilizava a lavagem do dinheiro adquirido com o repasse de drogas. Estabelecimentos de fachadas, como salão de beleza, lojas de artigos infantis, comércio de bijouteria e locação de imóveis eram utilizados para validar os recursos ilícitos.

Já os outros três outros suspeitos que foram mortos em confronto com a polícia estavam no Bairro da Paz, assim como os 14 presos.

O trabalho de investigação foi coordenado pelo Departamento de Repressão e Combate ao Crime Organizado (Draco) e Superintendência de Inteligência (SI) da Secretaria da Segurança Pública. A operação foi deflagrada na madrugada desta quarta-feira, em bairros de Salvador.

Segundo a polícia, foram 18 mandados de prisão. Deles, 14 cumpridos. Três veículos foram apreendidos, além de R$ 17 mil em espécie e 50 kg de drogas, quatro pistolas, revólver e munições

As investigações começaram começaram em abril de 2017.




Informações G-1 Bahia e SSP/Ba

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.
O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.
VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas