SALVADOR @ Paulo Souto diz que dinheiro de venda da Coelba compôs fundo e foi para ‘obras visíveis’ - Observador Independente

BAHIA

3 de diciembre de 2018

SALVADOR @ Paulo Souto diz que dinheiro de venda da Coelba compôs fundo e foi para ‘obras visíveis’

Souto respondeu a questionados do atual governador, Rui Costa, em entrevista à Rádio Metrópole Crédito da foto :: Valter Pontes    




Ex-governador da Bahia e secretário da Fazenda de Salvador, Paulo Souto (DEM) respondeu ao governador Rui Costa (PT). Hoje, em entrevista á Rádio Metrópole, Rui questionou o destino do dinheiro da venda da Coelba. Segundo ele, o recurso era para cobrir já um rombo na previdência estadual. 
Quando se privatizou a Coelba, não tinha obrigatoriedade que o recurso fosse para a previdência. Eu era governador e tive uma atitude pioneira. Coloquei R$ 400 milhões para a capitalização de um fundo. Quando se pergunta para onde foi, eu quero dizer que apliquei em coisas visíveis e extremamente importantes, toda rede das escolas Luís Eduardo Magalhães, milhares de KM de estradas, aeroportos no interior. Portos para atração de indústrias, infraestrutura para atração de outras atividades industriais, 
contou, à Rádio Metrópole. 

Ainda segundo Souto, além do deficit de R$ 4 bilhões da previdência, há outro rombo nas contas do estado: R$ 100 bilhões de rombo atuarial.




Alexandre Galvão / Metro1 

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.
O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.
VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas