SALVADOR @ Representantes dos policiais civis e militares buscam governo para discutir reforma - Observador Independente

BAHIA

7 de diciembre de 2018

SALVADOR @ Representantes dos policiais civis e militares buscam governo para discutir reforma

Crédito da foto :: Divulgação     



Sindicalistas da Segurança Pública baiana entregaram “Termo de Propostas” ao deputado Zé Neto(PT-BA), na noite desta quinta-feira(6/12), com o objetivo de abrir o diálogo sobre a reforma administrativa que foi encaminhada pelo Governo do Estado à Assembléia Legislativa da Bahia que pretende aumentar a alíquota previdenciária de 12% para 14% e prevê a extinção de, aproximadamente, 600 Cargos da Coordenação de plantão da Polícia Civil.

Policiais militares, civis,agentes penitenciários, corpo de bombeiros, peritos técnicos e delegados realizaram também uma manifestação em frente à Alba. Segundo o Sindicato dos Policiais Civis do Estado da Bahia (SINDPOC), o líder do Governo se comprometeu em dar uma posição às categorias nesta sexta-feira(7/12).

O Presidente do SINDPOC, Eustácio Lopes, destacou que, caso o governo não reconsidere o projeto, “sente” para fazer uma compensação às categorias. “Vamos aguardar uma resposta amanhã do Governo para realizarmos uma Assembleia onde iremos passar os encaminhamentos. Estamos convocando a categoria para uma mobilização,na próxima terça-feira(11/12), na ALBA, onde o projeto irá entrar em pauta.

"Foi extremamente importante a união de todas as categorias da Segurança Pública do Estado. Nós unidos somos mais fortes! De forma individual não teríamos conseguido sentar para conversar com o Governo”, frisou Eustácio Lopes.

AVISO LEGAL

Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Observador Independente.

É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros.
O Observador Independente pode até retirar, sem prévia notificação, comentários ofensivos e com xingamentos e que não respeitem os critérios impostos neste aviso, conforme regra estipulada em sua Política de Privacidade.
VOCÊ e mais 12 mil pessoas estão recebendo está matéria via whatsapp por que tem algum contato com umas das nossas três redações. Se não quiser mais receber os alertas, por favor, nos informe.

Paginas