Duas semanas após início das chuvas, e muito marketing do governo do Estado e federal, mais de duas mil pessoas seguem desabrigadas em Itamaraju - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

sexta-feira, dezembro 17, 2021

Duas semanas após início das chuvas, e muito marketing do governo do Estado e federal, mais de duas mil pessoas seguem desabrigadas em Itamaraju


Temporal no sul da Bahia começou no dia 29 de novembro, mas situação se agravou na madrugada do dia 8 deste mês, quando a cidade entrou na primeira lista de situação de emergência.


Cerca de duas semanas após o início das chuvas no sul da Bahia, mais de duas mil pessoas seguem desabrigadas em Itamaraju, nesta sexta-feira (17). Esses moradores estão em locais improvisados, como escolas públicas e lares de idosos.

O temporal no sul da Bahia começou no dia 29 de novembro. A BR-101 foi a primeira via a ser afetada em Itamaraju, porque os ventos fortes derrubaram nove árvores e muitos galhos na pista. A situação se agravou na madrugada do dia 8 deste mês, quando a cidade entrou na primeira lista de situação de emergência.

Na semana passada, o volume de chuva aumentou e a situação piorou. O momento mais grave ocorreu quando tio e sobrinhos morreram soterrados após um barranco deslizar a terra atingir o imóvel onde eles estavam, no dia 8 de dezembro.

No início da semana, a prefeitura de Itamaraju afirmou que a chuva destruiu, no mínimo, 150 casas, e que é calculado um prejuízo de R$ 40 a R$ 50 milhões. A cidade teve situação de emergência reconhecida pelos governos estadual e federal.

Algumas famílias que ficaram desalojadas já retornaram para suas casas. Equipes da Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) estão na cidade, fazendo vistoria em abrigos para verificar as condições sanitárias.

Carregamento com medicamentos, testes rápidos, vacinas e hipoclorito, para fazer a limpeza das casas, também já chegaram a Itamaraju. Além disso, soro antiofídico também foi encaminhado às cidades do sul da Bahia, por causa das cobras que têm aparecido com a chuva.


Foto ::: Reprodução / Ilustrativa

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->