Suspeito de matar mãe e filha é preso, confessa o crime e diz que matou por medo de ser denunciado; tentativa de estupro não é descartada - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

terça-feira, dezembro 14, 2021

Suspeito de matar mãe e filha é preso, confessa o crime e diz que matou por medo de ser denunciado; tentativa de estupro não é descartada



Foi preso, nesta segunda-feira (13/12), um homem de 36 anos suspeito de ser o autor do duplo homicídio ocorrido no domingo (12/12), em Guanambi, a 650 km de Salvador. As vítimas foram a técnica de enfermagem Alcione Malheiros Teixeira Ribeiro, 42 anos, e a filha dela, Ana Júlia Teixeira Fernandes, 16.


De acordo com a Polícia Civil, quando foi localizado, o homem, que possui antecedentes por importunação sexual e não pode ter o nome revelado por conta da Lei de Abuso de Autoridade, confessou ter praticado o duplo homicídio, conforme explicou o titular da 22ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior, Clécio Magalhães.

"Há evidências de que ele tentou violentar as vítimas, mas que não chegou a realizar o ato. O suspeito afirmou que as matou por medo de ser denunciado", informou. A prisão foi realizada pela Coordenação de Apoio Técnico à Investigação (Cati,) do Departamento de Polícia do Interior (Depin), pela Delegacia Territorial e por policiais militares.

Os corpos de Alcione e Ana Júlia foram encontrados na tarde do domingo, em um riacho próximo à rodovia que liga Guanambi a Palmas de Monte Alto. As vítimas foram atacadas quando caminhavam para a zona rural. Laudos periciais do Departamento de Polícia Técnica (DPT) devem contribuir para a identificação do meio empregado nos crimes.


Prisão do suspeito

Marco Aurélio foi preso na segunda-feira (13), após ser identificado como proprietário da motocicleta abandonada na rodovia. Ele estava em um imóvel em construção, acompanhando do filho, um adolescente de 16 anos.

De acordo com a Polícia Civil, ele negou ser o dono da moto, porém, em seguida afirmou que seria o responsável, mas que ela teria sido roubada no sábado (11), e que não registrou a ocorrência na delegacia por estar chovendo naquele dia.

Diante da inconsistência das afirmações, o homem foi conduzido, juntamente com o filho, até a delegacia. No local, Marco Aurélio negou a autoria do crime, porém, com as evidências de marcas de arranhões causadas, segundo a polícia, pela fuga dele no matagal, e em decorrência das inconsistências na sua defesa, ele confessou o crime e contou detalhes.

O delegado que investiga o caso, Rhudson Barcelos, informou que os corpos passaram por necropsia e alguns detalhes do caso já puderam ser obtidos. "As vítimas foram executadas com um tijolo, que ele achou dentro da mata", informou.

O delegado informou também que o suspeito teria retirado as roupas das vítimas, mas elas não foram estupradas. Disse ainda que o homem estava sob o efeito de drogas. Marco Aurélio foi autuado em flagrante pelo crime de duplo homicídio.

Segundo o coordenador da 22ª Coordenadoria Regional de Polícia do Interior (Coorpin), delegado Clécio Magalhães, há evidências de que o suspeito tentou violentar as vítimas, mas que não chegou a realizar o ato. Ainda segundo o coordenador, o suspeito teria afirmado que matou mãe e filha por medo de ser denunciado.

A prefeitura de Guanambi emitiu nota de pesar por causa da morte de mãe e filha, além disso manifestou "pesar e consternação pelo lamentável episódio".



‌Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003.




Fotos ::: Policia Civil / Redes Sociais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->