FEMINICÍDIO 🩸 Perícia aponta incongruência em caso de mulher grávida morta por "tiro acidental" 🩸 - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

domingo, fevereiro 20, 2022

FEMINICÍDIO 🩸 Perícia aponta incongruência em caso de mulher grávida morta por "tiro acidental" 🩸




Segundo análise versão do suspeito, que aponta acidente, não se confirma.



Em novo depoimento, o ex-vereador acusado de matar a esposa grávida de 9 meses em Santo Estevão, a 150 km de Salvador, manteve a versão de que o tiro foi acidental. O novo depoimento foi prestado na última sexta-feira (18). Segundo a Polícia Civil, no entanto, a versão do acusado não é compatível com os resultados da perícia.

Jéssica Regina Macedo Carmo foi baleada nas costas e o bebê que ela esperava, também não resistiu. A investigação é realizada pela Polícia Civil de Feira de Santana, cidade próxima a Santo Estevão. A polícia disse acreditar em crime de feminicídio, além de aborto sob responsabilidade de terceiros, já que o bebê do casal morreu.

Na sexta. George foi interrogado na presença do advogado. Assim como da primeira vez, quando foi ouvido após o crime, ele manteve a informação de que teve uma briga com Jéssica, e que ela estava segurando a arma de fogo. Segundo o ex-vereador, ele foi tentar tirar o objeto da mão dela e teria gerado o disparo acidental.

George Passos, que era chefe de gabinete na prefeitura de Santo Estevão, foi preso em 10 de fevereiro e depois levado ao presídio de Feira de Santana, onde permanece.

A prisão temporária, estipulada até 10 de março, pode ser convertida em preventiva ou o delegado pode solicitar que a temporária seja estendida. A polícia tem 30 dias, a contar de 10 de fevereiro, para concluir as investigações. Segundo o delegado responsável pelo caso, ainda estão pendentes alguns resultados de perícias e diligências ainda são realizadas.



Foto: Reprodução

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->