Após pedido do PL, TSE proíbe manifestações políticas no Lollapalooza; atos pró-Lula e contra Bolsonaro foram registrados - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

domingo, março 27, 2022

Após pedido do PL, TSE proíbe manifestações políticas no Lollapalooza; atos pró-Lula e contra Bolsonaro foram registrados



Após pedido do Partido Liberal (PL), partido do presidente Jair Bolsonaro, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) ordenou que os organizadores do Lollapalooza proibissem quaisquer manifestações políticas e propagandas eleitorais no evento.


A decisão do ministro do TSE, Raul Araújo, determina ainda que em caso de novos casos de propaganda eleitoral, o festival deverá pagar multa de R$ 50 mil. Parecer do ministro acatou parcialmente os pedidos do PL, que queriam ainda que a coordenação do evento fosse penalizada por propaganda eleitoral antecipada, mas não ocorreu.

"Defiro parcialmente o pedido de tutela antecipada formulada na exordial da representação, no sentido de prestigiar a proibição legal, vedando a realização ou manifestação de propaganda eleitoral ostensiva e extemporânea em favor de qualquer candidato ou partido político por parte dos músicos e grupos musicas que se apresentem no festival, sob pena de multa de R$ 50.000,00 (cinquenta mil reais) por ato de descumprimento”, diz a sentença.

O pedido do PL foi feito após o incidente durante os shows de Pabllo Vittar e Marina, no primeiro dia do festival, na sexta-feira (25/3). Na ocasião, Pabllo usou uma bandeira com o rosto do ex-presidente Lula (PT) estampada. Além disso, pediu a saída de Bolsonaro da presidência da República.

Citada no pedido ao TSE, a cantora britânica Marina, criticou o governo Bolsonaro e mandou que o político e o presidente da Rússia, Vladimir Putin fossem se f*der. Também na sexta-feira, outras manifestações contrárias ao atual presidente foram feitas por diversos artistas.


‌Acompanhe nossas transmissões ao vivo e conteúdos exclusivos no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos mande uma mensagem pelo WhatsApp: (71) 99986-0003



Credito da foto:reprodução/redes sociais

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->