ESPERAR O QUE DE POLÍTICOS? 🤮 Diretor acusado de assédio e exonerado da Secretaria da Agricultura do Estado é nomeado novamente na mesma secretaria🤮 - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

sexta-feira, abril 15, 2022

ESPERAR O QUE DE POLÍTICOS? 🤮 Diretor acusado de assédio e exonerado da Secretaria da Agricultura do Estado é nomeado novamente na mesma secretaria🤮




Mauricio Leiro/BN


Com a saída do ex-titular da secretaria de Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura do Estado da Bahia (Seagri), João Carlos Oliveira (veja aqui), o ex-diretor administrativo da pasta, Enéas Andrade Villas Boas, foi nomeado novamente para o posto nesta sexta-feira (15), segundo o diário oficial do estado. 


Enéas, que é genro do ex-titular de João Carlos Oliveira, é acusado por uma servidora da pasta de assédio moral (veja mais) e foi exonerado no início do mês de março.

Antes da exoneração, o Ministério Público da Bahia (MP-BA) recomendou ao então secretário de Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura do Estado da Bahia (Seagri), João Carlos Oliveira da Silva, que exonerasse Enéas (veja aqui). 

O MP justificou a recomendação por "ser prática a nomeação de pessoas que mantém relação de parentesco em linha reta ou colateral, por consanguinidade ou afim, com autoridades públicas no âmbito da Administração Pública para o exercício de cargos em comissão e funções de confiança e contratação temporária, de natureza remunerada, gerando o fenômeno conhecido por nepotismo, unanimemente condenado pela opinião pública é vedado pelo ordenamento jurídico".

Outra recomendação do órgão foi que a secretaria passe a exigir que o "nomeado para cargo comissionado ou o designado para função gratificada, antes da posse, declare por escrito não ter relação familiar ou de parentesco consanguíneo, em linha reta ou colateral, ou por afinidade, até o terceiro grau, inclusive, com o agente público ao qual será subordinado".

Por meio de nota, a Seagri reforçou que a recomendação do MP-BA se referia ao caso de nepotismo, sanado a partir da saída do sogro de Villas Boas da titularidade da pasta. 

"A Secretaria da Agricultura, Pecuária, Irrigação, Pesca e Aquicultura do Estado da Bahia esclarece que o processo de assédio moral que citava o diretor-administrativo Eneas Villas Boas foi arquivado, conforme parecer da Procuradoria Geral do Estado, por falta de provas. Sua exoneração, à época, ocorreu por conta de vínculo parental por afinidade com o então secretário João Carlos Oliveira. Com a saída de Oliveira, Eneas torna-se apto a exercer qualquer função neste órgão da Administração Estadual, pois não há impedimento para a ocupação de cargos na Secretaria", 

informou a secretaria. (Atualizado às 18h24).



Foto ::: Reprodução 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->