INCÊNDIO ALTAMENTE SUSPEITO 🏴‍☠️ Recém atingida por incêndio, privatização da Codeba é iniciada pelo Governo Federal 🏴‍☠️ Não esperaram nem o defunto esfriar, literalmente - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

sábado, abril 23, 2022

INCÊNDIO ALTAMENTE SUSPEITO 🏴‍☠️ Recém atingida por incêndio, privatização da Codeba é iniciada pelo Governo Federal 🏴‍☠️ Não esperaram nem o defunto esfriar, literalmente




Poucos dias após o incêndio da doca 3 da Companhia Docas da Bahia (Codeba), o Governo Federal começou a desestatização do espaço. 


O Ministério da Infraestrutura (Minfra) anunciou que deu um passo importante na quarta-feira (20/4) com a primeira reunião de trabalho entre representantes do ministério, da Secretaria Especial do Programa de Parcerias de Investimentos do Ministério da Economia (PPI) e do BNDES. O objetivo do alinhamento é deixar o projeto atrativo para investidores, bem como atender às necessidades de infraestrutura da região.

Segundo o Minfra, a privatização da Codeba e a concessão dos portos de Salvador, Ilhéus e Aratu-Candeias têm um papel estratégico para a infraestrutura do país. Os três portos movimentaram, nos primeiros meses de 2022, quase 3 milhões de toneladas de diversos produtos, entre cargas conteineirizadas, combustíveis e produtos químicos, madeira, carvão vegetal, cacau e derivados. A previsão de edital e leilão são para o quarto trimestre de 2023, com assinatura de contrato no primeiro trimestre de 2024.

O governo aposta no "sucesso" do certame da Companhia Docas do Espírito Santo (Codesa), primeira desestatização portuária da história, como referência para a elaboração de todo o projeto na Bahia. “Foi um leilão bem-sucedido e em parceria com o BNDES, e agora, seguimos a agenda com o Porto de Itajaí, Porto de São Sebastião, Porto de Santos e Codeba”, disse o ministro da Infraestrutura, Marcelo Sampaio.

Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos siga no Instagram, Facebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 99940 - 7440. Nos insira nos seus grupos!



Credito da foto:divulgação/Corpo de Bombeiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->