Dançarina da banda Lá Fúria diz ter sido agredida pelo companheiro e aparece chorando após queda; "'tô' toda dolorida" - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

quinta-feira, maio 19, 2022

Dançarina da banda Lá Fúria diz ter sido agredida pelo companheiro e aparece chorando após queda; "'tô' toda dolorida"



Dançarina da banda Lá Fúria, Elizabete Gonçalves, de 27 anos, mais conhecida como Negra Japa, afirmou ter sido agredida por seu namorado nesta quarta-feira (18/5). A artista desabafou sobre o ocorrido nos stories, do Instagram.


Elizabete, que estava com marcas no pescoço e e sem as unhas, alegou ter sido alvo de um ato covarde. “Eu não brigo por nenhuma mulher, eu brigo é com ele. Tô sem unha, ele veio me enforcar, me jogou da escada”, contou.

Durante o desabafo, Japa chorou e disse que só espera lealdade do parceiro. “Muitos falam: você é linda, você tem um homem com dinheiro, com fortuna, mas quem disse que mulher quer isso?”, disse a dançarina. “Um homem que não me dava nada, ao contrário, bebia da minha bebida e comia da minha comida", completou.

Nesta quinta-feira (19/5), Negra Japa voltou aos stories chorando e agradeceu pelas mensagens dos fãs. "Estou com a mão doendo, coluna doendo [...] 'Tô' toda dolorida da queda de ontem, mas 'tô' bem, tá?! Tô bem", disse. "A dor não vem na hora da raiva, não. A dor vem depois. Não 'tô' conseguindo tocar em nada", frisou.

FACADA

Em abril de 2019, Japa foi esfaqueada por uma mulher que se dizia ex-namorada de um homem em que se envolveu. Na época, o homem teria dito a ela que era solteiro. Ela disse que estava em um aniversário, no qual teria conhecido o homem, supostamente descompromissado.

“Estávamos entre amigos e eu conheci essa pessoa, que se dizia solteira e desimpedida. Continuamos conversando e marcamos de sair na segunda. Passamos o dia bebendo e fomos pra casa dele”, contou, na época.

De acordo com a dançarina, no dia, uma mulher identificada como Direle Gomes, que se dizia esposa de Fábio, invadiu o apartamento e começou a esfaqueá-la. “Ela [Driele] já chegou puxando meu cabelo, me chamando de talarica, dizendo que eu sabia que ele tinha namorada. Depois me deu uma facada nas costas”, disse.

Japa afirmou ainda que tinha provas de que Fábio alegava ser solteiro e que precisava esclarecer toda a situação verdadeira. “Eu não roubei o namorado de ninguém, não sou talarica”, desabafou.

‌Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos siga no Instagram, Facebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 99940 - 7440. Nos insira nos seus grupos!



Credito da foto:Instagram/@negrajapaoficial

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->