Empresário desaparece após veículo ficar sem combustível na Avenida Bonocô em Salvador - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

segunda-feira, maio 16, 2022

Empresário desaparece após veículo ficar sem combustível na Avenida Bonocô em Salvador




Emily Bomfim/BN



O caso do desaparecimento de um empresário baiano tem intrigado seus familiares. Fábio de Souza Carmel, de 45 anos, não é visto desde o último dia 12, quando saiu para ir ao mercado fazer compras para sua empresa. No meio do caminho, na Avenida Bonocô, o carro teve uma pane seca e Fábio telefonou para que um funcionário fosse auxiliá-lo. Mas, quando o funcionário chegou ao local, o empresário já não foi encontrado.


Dono de uma fábrica de salgados e com 25 anos no mercado, Fábio saiu para o trabalho por volta das 6h30 da última quinta-feira (12). Na companhia do seu filho, Felipe Carmel, de 20 anos, e alguns funcionários, Fábio chegou à empresa, que fica localizada no bairro do Comércio, às 7h, e saiu em seguida para comprar os materiais para a produção de salgados do dia. Mas, o carro ficou sem combustível e parou de funcionar na ligação entre o Dique e a Avenida Bonocô.

"Quando o carro deu a pane, ele ligou para o meu sobrinho pedindo para um dos funcionários ir ao encontro dele para empurrar o carro até o posto de gasolina, que ficava há 70 metros. Ele mesmo chamou um carro por aplicativo para que o rapaz fosse até ele", contou Jamile Carmel, irmã de Fábio.

Durante o trajeto, que dura cerca de 15 minutos, Fábio se manteve em contato com o motorista que estava indo até ele, até o momento em que a ligação foi subitamente encerrada e não foi mais possível falar com o empresário.

Ao chegar no local, o funcionário visualizou o veículo, mas não conseguiu encontrar Fábio. Ele, então, foi caminhando até um ponto de ônibus que fica próximo, pensando que o patrão pudesse ter se dirigido para lá. Mas Fábio não estava ali. Quando o funcionário retornou ao trecho em que o carro foi deixado, o automóvel estava sendo removido por um guincho, que não pertencia à Transalvador ou à seguradora contratada por Fábio.

À medida que o funcionário se aproximava do guincho, o veículo acelerava. O reboque levou o carro de Fábio até um estacionamento próximo e foi embora em seguida. A família não sabe quem acionou o guincho e nem possui informações sobre a empresa que prestou o serviço.

"De lá para cá nós não conseguimos mais notícias dele. Dentro do carro tinha uma quantia de cerca de R$ 10 mil, que não foi mexida, continuava no mesmo lugar, a chave na ignição... Estava tudo sem indícios de que o carro havia sido vasculhado. Quem pegou, pegou ele, queria só ele", relatou a irmã do empresário. O celular e os documentos de Fábio não foram localizados.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Proteção à Pessoa (DPP). No local onde o empresário sumiu, existem três câmeras de segurança, mas Jamile foi informada que dois dos aparelhos estão quebrados e o terceiro está voltado para o outro lado da via. Quem tiver informações sobre o paradeiro de Fábio pode entrar em contato com a polícia por meio do telefone 181 ou do WhatsApp (71) 99631-6538.



Foto: Divulgação / DPP

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->