😱 Grupo bolsonarista liderado por Roma na BA desprestigia PTB de Roberto Jefferson no estado e causa embaraço à direita baiana conservadora😱 - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

segunda-feira, maio 09, 2022

😱 Grupo bolsonarista liderado por Roma na BA desprestigia PTB de Roberto Jefferson no estado e causa embaraço à direita baiana conservadora😱



O presidente Jair Bolsonaro supostamente estará em Salvador no próximo dia 30, para encontro com apoiadores e o candidato ao governo baiano João Roma(PL).


O evento não está sendo divulgado pela mídia. O presidente Bolsonaro possivelmente deverá chegar à tarde e participar à noite de um jantar oferecido pelo pré-candidato do PL. O que se sabe é que o encontro será restrito a algumas pessoas da alta cúpula do PL na BA.

O inusitado da ocasião é que, por conta do PTB de Roberto Jefferson ser independente na BA, tendo inclusive um candidato ao governo, não está sendo cogitado a participar do encontro.

Segundo pré-candidatos da sigla a resistência do atual presidente do PTB baiano em se aproximar de João Roma (PL) tem criado inúmeras dificuldades. Eles sabem que sem o palanque de Bolsonaro no Estado e sem as mínimas chances de atrair o presidenciável para palanque próprio, o presidente Gean Prates (PTB) corre o risco de ver o amado partido de Getúlio Vargas ficar falando sozinho na BA. 

Sob sigilo, uma pré-candidata do PTB baiano desabafou:

“Precisamos gente, fazer um movimento para reverter isso, resolver as coisas. Mostrar que o PTB baiano é do lado do presidente Bolsonaro. Tá ficando uma situação muito diferente, estranha. As pessoas estão questionando porque estamos batendo de frente. Não dá, não pode estar acontecendo isso na BA. Não tem lógica blindar o presidente e o encontro ser apenas focado em Roma, Magno Malta, Damares, Roberta Roma e mais umas duas pessoas. Precisamos levantar o partido. Estou indignada”,

comenta.

Outros candidatos vão na mesma linha, inclusive observando que pré-candidatos de viés esquerdistas estão dentro do partido, agindo supostamente como conservadores e estrategicamente minando as bases dos conservadores legítimos. São acusações fortes e que enseja tomada de posição nacional, e apurada a verdade destes fatos.

O PTB no Brasil atual


As ações do PTB em nível nacional, nos últimos meses, sob o comando de Roberto Jefferson, trocou comando em 11 estados e radicalizou postura a favor das armas e contra aborto, com o lema ‘Deus, Pátria, Família e Liberdade’, para tentar surfar a onda bolsonarista e se apresentar como um partido conservador na eleição de 2022.

O PTB promoveu uma guinada em sua orientação política, alterou seu estatuto e expurgou quadros históricos. Lideranças que deixaram a legenda acusam o presidente Roberto Jefferson de ter levado a sigla para a extrema-direita, mas na BA os fatos são exatamente ao contrário, segundo narrativas de pré-candidatos a cargos federais e estaduais.

Fundado em 1945 por Getúlio Vargas no final do Estado Novo, o PTB foi concebido para ser o partido que representaria o trabalhador brasileiro em alternativa ao comunismo do PCB, que tinha grande influência no movimento sindical da época.

A virada Jefferson

Com a virada promovida por Roberto Jefferson, o novo estatuto da legenda, aprovado em novembro do ano passado, tem como lema “Deus, Pátria, Família e Liberdade”, defende o direito ao porte de arma e condena o aborto. Diz ainda que a União deve atuar apenas na saúde preventiva dos cidadãos e que o Estado poderá participar do ensino superior, mas terá de ser reembolsado pelos formados.

Na BA, temerosos do atual presidente está jogando no lado contrário da ideologia nacional do partido – já que para alguns pré-candidatos o presidente Gean Prates insiste em se manter afastado do aparato bolsonarista no Estado - e estão em desespero por conta da situação e do temperamento explosivo do atual presidente, que volta e meia se manifesta duramente,

“Quem não estiver satisfeito pode sair do partido a hora que quiser”.

Segundo alguns, eles não podem se manifestar mesmo internamente devido à condução dura do atual presidente baiano e por medo de acabarem sem legenda para a disputa de outubro. Pior, os pré-candidatos estão sem qualquer tipo de informação sobre o assunto.

Para o mundo político baiano estes pré-candidatos, mesmo sendo bolsonaristas de carteirinha, se consideram órfãos do bolsonarismo e da direita conservadora na BA e pedem socorro a Roberto Jefferson, segundo eles, único que pode colocar o histórico partido, no caso da Bahia, de volta aos trilhos, aproximando-os de Bolsonaro.

Para o presidente do PTB de Camaçari, Heckel Herbert Pedreira Santos,

“O PTB é um partido independente, não tem cargos no governo federal, estadual ou municipal. O PTB é um partido conservador. Com relação à presidência república o PTB segue o presidente Jair Messias Bolsonaro. O PTB está muito satisfeito com o seu governo e por isso está defendendo a sua reeleição. Com relação às candidaturas ao governo da Bahia, o PTB esteve sempre com as portas abertas a João Roma. Tivemos diversas conversas. Mas vocês tem que entender, que o João Roma optou pelo PL. Então está obviamente montando o jogo de acordo com os interesses do PL, e nós, do PTB, somos independentes, defendendo interesses do partido, seguindo orientação nacional do PTB, e não poderíamos entrar em uma eleição sendo submissos a um outro partido; isso seria fazer a politica que sempre foi praticada em nosso país. Então o presidente do Diretório Estadual Gean Prates, está defendendo os interesses de todos os filiados do partido, de forma muito seria, comprometida. O Gean está defendendo os interesses de todos os filiados do partido. Então se lá atrás não houve oportunidade e interesse em caminharmos juntos, nos temos um presidente que defende os interesses e as bandeiras do partido, o que não impede de caminharmos em paralelo, por que ambos os partidos PL e PTB defendem o presidente Bolsonaro. Essa é a verdadeira beleza da democracia. Com relação ao jantar que haverá, isso é muito natural, haja visto que o PTB lançando um candidato próprio é concorrente de João Roma, e ele não vai querer dar palanque a um candidato que fala muito bem, tem um bom discurso. Roma não tem interesse em dar palanque a um candidato que vá lhe tirar votos. Embora estejamos juntos, é óbvio que Roma não vai querer dar visibilidade a um candidato que possa lhe tirar votos. O Gean Prates é um forte concorrente ao governo da Bahia. Da mesma forma os concorrentes pré-candidatos do PTB são concorrentes aos candidatos do PL”.

disse.

Heckel Pedreira, completou a sua versão da narrativa afirmando,

“Não posso me furtar de lembrar que o PTB sempre esteve ao lado do presidente Bolsonaro, nunca pediu nada em troca, sempre defendeu ideologicamente o presidente, ao ponto que seu presidente de honra, está preso, sem culpa, sem crime, em prisão domiciliar, mesmo tendo doenças. O STF solta traficantes, mas o nosso presidente, inexplicavelmente, está preso. Infelizmente hoje no Brasil, temos presos políticos, e é contra isso que estamos lutando”.

Quem também se manifestou foi o pré-candidato a deputado federal pelo PTB, Antônio Carlos Soares.

“Com relação a isso tudo que me foi citado, estou bastante tranquilo e recomendo que haja tranquilidade dos demais pré-candidatos e outros interessados. A posição do PTB brasileiro é com o presidente Jair Bolsonaro, e para mim isso basta como certeza que ao final tudo vai acabar se resolvendo. Com relação ao presidente Gean Prates, creio que o melhor que ele pode fazer, está fazendo, ou seja, viabilizando a pauta do partido no estado e colocando para andar. Também creio que o melhor em casos como esse, onde costuma existir muita conversa jogada fora, o melhor é todos se acalmarem, buscarem informações corretas e tentar lavar a roupa suja dentro de casa, ou seja, conversando diretamente com o presidente estadual e esclarecendo tudo. O que não podemos fazer nesse momento é cair nas armadilhas da esquerda e de outros grupos e desestabilizar o partido no estado. É importante que se verifique que não será um jantar entre membros de determinado partido que vai abalar nem a credibilidade do PTB e nem a campanha de qualquer pré-candidato e é isso que precisamos estar conscientes”,

disse.

Ressalta-se que não foi possível ouvir o presidente da legenda na Bahia, o Advogado criminalista Gean Prates por telefone. O portal permanece aberto à manifestação do pré-candidato ao governo do estado pelo PTB e atualizar o artigo.


Foto ::: Presidente de Honra do PTB, Roberto Jefferson/Reprodução 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->