CANGAÇO TAMÉM É MACHISTA 🤮 Major da Polícia Militar agride empregada doméstica por estar atrasada; veja vídeo🤮 Reina a impunidade - Observador Independente

Acontecendo

Bem-vindo! Hoje é

terça-feira, julho 26, 2022

CANGAÇO TAMÉM É MACHISTA 🤮 Major da Polícia Militar agride empregada doméstica por estar atrasada; veja vídeo🤮 Reina a impunidade


Imagens de uma câmera de segurança de um elevador de um prédio no Recreio dos Bandeirantes, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, mostram o momento em que um major da Polícia Militar é flimado agredindo uma empregada doméstica.


Segundo a vítima, o motivo da discussão foi o fato dela ter se atrasado para o trabalho. Já de acordo com o policial, a funcionária teria feito uma publicação em rede social criticando ele e sua esposa, que está grávida.

As câmeras de segurança mostram a mulher, Patrícia Peixoto, ao lado do patrão, o major Bruno Chagas. Ele está visivelmente irritado e coloca o dedo em riste no rosto de Patrícia que, por várias vezes, pede para que ele abaixe o dedo. Ela é encurralada no canto do elevador e durante a discussão tenta afastar o major que, descontrolado, dá um tapa no rosto de Patrícia.


Ela trabalhava na casa do major há três meses e disse que, quando o crime ocorreu, Bruno disse que ela poderia dar parte dele porque não aconteceria nada, já que ele possui um cargo importante na PM. O policial afirmou que não tinha intenção de agredir Patrícia, que ela sempre foi bem tratada e que se alterou quando ele foi tirar satisfação sobre a suposta postagem falando mal dele e da esposa.

Ela registrou um Boletim de Ocorrência. A Corregedoria-Geral da Corporação, que investiga crimes realizados por agentes de segurança pública, já está com as imagens e irá apurar o caso.


Acompanhe nossas transmissões ao vivo no www.aratuon.com.br/aovivo. Nos siga no Instagram, Facebook e Twitter. Quer mandar uma denúncia ou sugestão de pauta, mande WhatsApp para (71) 99940 - 7440. Nos insira nos seus grupos!


Credito da foto:YouTube

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui sua opínião

-->